O Hotel Ilunion Islantilla acolheu esta manhã as jornadas de capacitação 'Laboratório de ideias sobre emprego, acessibilidade e participação de jovens com deficiência' organizado pela Federação Provincial das Associações de Pessoas com Deficiência Física e Orgânica de Sevilha (FAMS-COCEMFE Sevilha), e que reunirá cerca de trinta jovens entre 18 e 30 anos com o objetivo de abordar as barreiras que este grupo enfrenta no local de trabalho, formação e assim por diante; bem como possíveis propostas que gerem emprego ou trabalho autônomo.

A conferência, que se encerrará amanhã, começou com uma cerimônia de abertura na qual participou o Presidente da Comunidade de Islantilla e Prefeito de Isla Cristina, Montserrat Márquez, que deu as boas-vindas aos presentes acompanhados pelo Diretor da Federação, Pedro José Fernández Pérez, bem como pelo Chefe do Serviço de Promoção do Emprego da SAE de Huelva, Pedro Ruiz Acevedo.

Márquez destacou “o compromisso de Islantilla dos dois municípios que a compõem, Isla Critina e Lepe, com o grupo de pessoas com aptidões especiais, bem como com a acessibilidade e eliminação das barreiras arquitetônicas no nosso destino turístico”. O Presidente da Commonwealth lembrou ainda o envolvimento do empresariado local com esta causa, “com destaque para o Hotel Ilunion Islantilla, que abriu as suas portas como Confortel Islantilla e que sempre se destacou pela sua atenção preferencial a este perfil de turista que o visita com a confiança de que encontrarão em nosso enclave um espaço adaptado às suas necessidades ”.

Depois de receber os presentes, foi lançada uma iniciativa que faz parte do Projeto Empower Youth Without Limits, e consiste em reuniões, mesas de trabalho, atividades como passeios de catamarã acessíveis, diálogos entre jovens com deficiência e responsáveis políticos, entre outros . Por sua vez, essas conferências estão integradas no Programa Erasmus + da União Europeia.

Entre os marcos desta jornada vale destacar que a Organização desenhou um programa de atividades paralelas que inclui a prática de cursos de catamarã para pessoas com mobilidade reduzida, uma ação inédita que tem sido possível graças à colaboração do EEV- Escola Espanhola de Vela de Islantilla, o que permitirá a estes jovens amanhã desfrutar de uma actividade desportiva que habitualmente não lhes é acessível.

Através destas conferências será possível avaliar as condições de acessibilidade ao mercado de trabalho com informação prestada directamente pelos afectados, de forma a desenvolver um roteiro que poderá ser implementado na Administração Pública e na iniciativa empresarial privada para melhorar essas condições.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *